top of page
  • Foto do escritorEquipe Sinta São Paulo

Consumo Consciente é cada vez mais presente na realidade de jovens brasileiros

Atualizado: 31 de mar. de 2023

O Dia do Consumidor, em 15 de março, marco da garantia dos direitos dos compradores, vem ganhando uma nova abordagem nos últimos anos, a do consumo consciente. No relatório de tendências The 2022 Instagram Trend Report, o primeiro realizado pela rede social, 23% dos jovens entrevistados afirmaram que pretendem comprar produtos de segunda mão neste ano e 24% querem contribuir com a sustentabilidade, vendendo bens em redes sociais ou lojas online.

Essa consciência social é despertada ainda na infância no programa “Criando Juntos”, da startup De Criança Para Criança, que produz vídeos em sala de aula nos quais os pequenos estudantes são protagonistas. Um desses vídeos, chamado Consumo Consciente, trata justamente da importância da consciência desperta nos pequenos sobre o impacto do descarte de brinquedos no meio ambiente. O vídeo em exibição no Youtube teve mais de 35 mil visualizações orgânicas.


“As crianças imaginaram o tema e pesquisaram as informações, trazendo números e estatísticas para o projeto. Esses temas atuais são muito debatidos em sala de aula e damos liberdade total para os professores e alunos os desenvolverem”, explicou o sócio da plataforma De Criança Para Criança, Vítor Azambuja.



Animação Consumo Consciente – De Criança Para Criança


O consumo consciente está ganhando força no País. Segundo o Indicador de Consumo Consciente (ICC) de 2019, que acompanha mudanças nos hábitos de compra, 29,3% dos consumidores brasileiros podem ser considerados conscientes, 57,6% dos entrevistados estão em transição e 13,1% são pouco ou nada conscientes. Em 2015, foram 51,2% em transição, 21,8% conscientes e 27% pouco ou nada conscientes.

Relatório do Euromonitor aponta que os consumidores conscientes são agentes do clima porque fazem escolhas sustentáveis como reduzir o consumo de plástico, preferir produtos biodegradáveis, evitar desperdício de alimentos, separar materiais recicláveis, optar por energia limpa e exigir mais transparência das marcas e empresas. As lições começam desde cedo, conforme indica o projeto De Criança Para Criança.


Sobre o De Criança para Criança


O programa De Criança para Criança oferece um leque de metodologias de educação híbrida para escolas de todo o mundo. Do futuro para a escola, a proposta da startup é oferecer às crianças a oportunidade de serem protagonistas, colocando-as no centro da aprendizagem. Através de uma plataforma simples, os professores são orientados a serem mediadores, fazendo com que os próprios alunos desenvolvam conhecimento sobre temáticas diversas. A partir de discussões, constroem coletivamente histórias, fazem desenhos e gravam locuções relativas às narrativas criadas, que posteriormente serão transformadas em animações feitas pelo DCPC, expandindo os horizontes educacionais.


Bartira Betini - Assessora de Imprensa - Bartira Comunicação


Equipe Sinta São Paulo!

Comments


bottom of page